quinta-feira, 31 de maio de 2012

No pódio ...



Lembram-se desta carta?  Era para o concurso da Marcela . Bem. saíram hoje os resultados. Fiquei em terceiro! 


Beijinhos 
M. 


(Vou estudar Química - último teste!)

quarta-feira, 30 de maio de 2012

terça-feira, 29 de maio de 2012

Falsidade


As pessoas revelam-se falsas quando menos esperamos! 
Hasta la vista -.-


M.

segunda-feira, 28 de maio de 2012

Adoro, adoro, adoro!!!



Adoro, é tão espectacular! Não me canso de a ouvir. A Rihanna ultimamente tem feito umas musiquinhas porreiras.

Where have you been, all my life

You can have me all you want
Any way, any day
To show me where you are tonight

P.

domingo, 27 de maio de 2012

! = nervos à for da pele

Domingo foi (e continua a ser) sinónimo de "O Narrador em Memorial do Convento"!
Cada vez gosto mais disto! Estou completamente passa com a merd* de tema que me calhou. Quando mais leio, mais dúvidas tenho. Ainda por cima, uma nota abaixo de 19 não me vale de nada! 
Sou tão perfeccionista e odeio falar sobre o que não sei. Estou completamente irritada, fula, passada, stressada, enervada ... Já para não falar no meu grupo de trabalho -.-


M. 

Boas noites e até amanhã com notas musicais


A minha preferida! 

Boas noites e até amanhã :)
M.

"Amigos são amigos! :p "


Passa por mim e não repara que vou acompanhada. Entretanto recebo uma sms: 
GN.: Estás sozinha? :s
M.: Não, não estou. Porquê? ;)
GN.: Ah, estava a ver.  Não reparei que estavas acompanhada e fiquei preocupado. :)
M: Oh, que querido. Obrigada pela tua gentil preocupação. .'D
GN.: De nada, rapariga! Amigos são amigos! :p 
O GN é das pessoas que mais arrogantes poderia ser. Tem tudo o que quer e bem lhe apetece. Tem posses para isso e para muito mais. Contudo, é das pessoas mais humildes, bem dispostas e queridas que conheço. Sempre de sorriso pronto para dar! É um excelente rapaz, um bom amigo e como se vê um companheiro paras as horas. 
M. 

P.S.: Isto não tem interesse para vós (é óbvio) mas penso que, depois de ter falado de tantos amigos, este é mais um que merece uma referência nesta minha outra vida social. 

Desabafo estúpido


Há dias em que as pessoas perdem todo o encanto que tem por elas. Hoje foi a vez dele* ! Era tudo tão imperfeito. Cansei-me de ti nos primeiros 15 minutos das várias horas em que estivemos juntos.Talvez o defeito estivessem em mim. Reparei tão pormenorizadamente em algumas detalhes que fiquei farta daquilo. Certo é que, com pequenos gestos, esqueço desse cansaço e volto a ficar com aquele sorriso parvo no rosto. 
M. 

sábado, 26 de maio de 2012

Relaxar.

E a minha mãe acaba de se sair com esta: 
Mãe:  Para relaxares vai ai aspirar o teu quarto e o corredor.
P. : Para relaxar?  Tiveste piada agora mãe! (risos)

Só sei que aspirar faz sempre doer-me a barriga pela força que faço a aspirar tapetes que O-D-E-I-O completamente...

P.

Dos intervenientes





Ontem à noite, já por volta da 1h da manhã recebi uma mensagem da pessoa que eu menos esperava algumas vez uma mensagem passado tanto tempo, do amarelo (o meu ex-boyfriend)...Fiquei perplexa ao ver aquilo. 
A mensagem dizia o seguinte : Olá P. Sei que já não falamos à muito tempo mas precisava de falar contigo sobre um assunto muito importante. Claro que respondi, até fiquei surpresa e preocupada quando o rapaz frisou "muito importante" que pensei logo coisas más... Andamos ali numa confusão porque eu não tinha mensagens e o rapaz queria mesmo falar comigo etc..  Até que hoje de manhã recebi o dito e-mail sobre o porque da mensagem do rapaz. E não é que passado mais de 2 anos ainda há gente que me põe no meio dele e da namorada?? Então, um/a alguém foram dizer para a namorada dele que eu esta semana tentei falar com ele, e que como ele não me respondeu eu andava muito triste. WTF? Eu nunca mais falei com o rapaz na vida, à excepção do dia em que "encontrei" o passe dele na sala..Não percebo o porquê de terem inventado essa, é que eu andei mas foi com dores de barriga durante a semana pah...
Enfim, lá respondi ao rapaz, tudo muito direitinho e pronto devo ter esclarecido tudo. 
Ah! Mas a namorada dele não ficou chateada nem nada que se pareça, pelo que me apercebi a rapariga ficou foi preocupada comigo, pelo facto de andar triste ainda por cima por causa do namorado dela. Enfim é cada um... 






P.

2007*


M.

Sociedade Patética que torna-os Patéticos


Já não é a primeira vez que falo disto aqui e alerto para o facto de não ser a última. 
Estava almoçar e fiquei perplexa com a reportagem que estava a passar no Primeiro Jornal (SIC). Umas jovens andaram por Lisboa durante 40 dias à procura de idosos. Encontraram imensos, claro está, e mais claro deveria estar o facto de a grande maioria necessitar de ajuda. Não têm que comer,  não têm as mínimas condições de higiene, não têm companhia, não têm uma pessoa que se preocupe com eles e lhes dê o carinho que tanto merecem. Foi triste ver muitas mulheres e homens que já lutaram por tanto e agora têm tão pouco. Que foram abandonados pelos filhos e vivem no limiar entre a vida e a morte. Confesso que me vieram as lágrimas aos olhos ao ver e ouvir a história de uma senhora que estava sozinha numa casa, se é que se pode chamar casa aquilo, e não tinha água potável, comida ... É preocupante e, pior que isso, não fazemos nada para mudar a situação. Naquele momento apenas me ocorreu uma imagem, a imagem da minha tia-avó com 94 anos. 
A minha Belinha é uma senhora que ficou viúva quando ainda consegui passear por tudo quando era lado e fazer todas as suas lides, tinha ela cerca de 83 anos. Com a morte do meu Nequinha, foi-se muito abaixo. Adoeceu. Teve três AVC's e esteve várias vezes internada devido a problemas de tensão baixa. Longe de nós, abandoná-la. Nunca teve filhos. Os sobrinhos e sobrinhos-netos foram sempre como filhos para ela. É uma senhora linda com os seus cabelos brancos. Pequenina desde que me lembro. Sempre com um olho azul brilhante e um sorriso nos lábios. Todos nós cuidamos dela com carinho e amor. É a nossa bebé em ponto maior que merece toda a nossa atenção para evitar novos problemas. Orgulhamo-nos de ainda ter entre nós e todos os dias damos-lhe mais um pouco do que temos para a ver feliz.  
Questiono-me: Porque não é assim com todos os nosso velhinhos*?  
M.

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Um chato !

T. no futuro (não estou a ser má!)

Nunca vos falei do T.. Nunca o fiz porque estou sempre cansada dele. A P. conhece-o mas não deve saber das suas histórias caricatas. 

Imaginem aqueles meninos da mamã. Estão a ver? Ele é isso mesmo. Um rapaz com pouca liberdade e tão (mas mesmo tão) melga. Já o conheço há quase 12 anos. Todavia só reparei na sua existência quando já andava no 10º ano.  Coitado do rapaz! Mesmo assim, não lhe dei muita importância. É pacato. Não se destaca no meio da multidão. O único aspecto que o destaca são as suas paixonetas. São de rir e chorar por mais. Já se apaixonou pelas minhas duas melhores amigas e, como se não bastasse, apaixonou-se, muito recentemente, pela irmã de uma delas. Vejam bem a diversidade! Levou tampa das três mas não desiste. 

Com a aproximação do baile de finalistas, que fez ele? Convidou a S. (a sua recente paixão). Esta rejeitou. Qual foi a ideia brilhante dele? - Convidar a irmã da S., a sua antiga paixão! Óbvio que esta também não quer ir com ele, todavia não tem coragem para rejeitar o pedido e, por isso, vai aturá-lo durante umas belas horas. Ele baba-se para as duas. É vergonhoso e, além disso, faz figuras de palhaço porque cola-se nelas e não descola. Nem com diluente lá vai. 

Pode-se dizer que ele tem dois amores, que em nada são iguais e não tem a certeza de qual ele gosta mais!

M.

Sexta e as suas maravilhas.

Bem, a sexta-feira é sempre boa, sempre não falha. Como já referi aqui no blogue bastantes vezes eu à sexta vou para a piscina, infelizmente hoje não posso mesmo ir. E vocês sabem como eu adoro a piscina à sexta-feira. Pois hoje só lá fui levar o mano e pronto, mas deu sempre para ver algo de interessante. 
Há umas 3 semanas chegou um estagiário novo lá à piscina, fim de curso, estágio e trabalhar.  Rapaz giro, só por acaso, ar de surfista e tal, com pinta portanto. Ao início nem reparei muito no rapaz, mas parece que na sexta passada o rapaz até que reparou em mim e, pelos vistos bastante. 
Na sexta passada, quando eu estava já na recepção à espera do meu irmão para irmos embora o rapaz olhou várias vezes para mim mas discretamente. Claro que reparei não é?Quando eu já me ia embora e disse até logo, pois daqui por umas horas voltava lá para ter aula, o rapaz, incrédulo, perguntou ao Sr. J e à Natali o porquê de eles me terem dito "Até logo!" Ao que eles perguntaram: Porquê? Ela vem para a aula mais daqui a pouco. E o rapaz respondeu "Ahhh, para a aula?! Mas ela anda em aulas?" e a Natali disse que sim e pronto. No fim o rapaz perguntou de onde eu era etc..claro que neste diálogo todo eu não estava presente, óbvio. 
Quando às 21h cheguei à piscina é que tanto o Sr. J e a Natali me disseram isto tudo dizendo "Ah ele estava muuuuiito interessado! Hummm". Só sei que quando soube fiquei parva, afinal o rapaz reparou mesmo em mim. 
Hoje, quando cheguei à pisicina mas de tarde, não o vi. No entanto, quando estava quase a vir embora dei de caras com o rapaz, o qual me sorriu e piscou o olho. Retribuí, mas sem piscar o olho (risos).
Confesso que hoje me apetecia imenso ir à piscina, mesmo muito! 


A sexta-feira nunca me desilude! 


P.

Mensagem Controversa ?! *


M.

Catraia


"Catraia" uma palavra que sempre me confunde. 
Já cheguei a reclamar com uma professora de Português à custa de um "Olá Catraia". 
Semelhanças óbvias que uma leitura desatenta causa confusão. 

Quem segue o meu Tumblr perceberá com que se assemelha "Catraia"!

M.


quinta-feira, 24 de maio de 2012

Paragem para duas de letra!

Hoje cheguei cedo à estação de manhã, mais cedo que o normal. Assim, consegui rever a minha amiga, a Boninha. Ela ia já apanhar o comboio, enquanto que eu ainda teria que esperar mais de 20 minutinhos...
Combinámos encontrarmo-nos no comboio das 13h54 para darmos duas de letra antes de chegarmos a casa. E há hora combinada lá estávamos. Subimos a rua da farmácia e paramos no sítio habitual, geralmente lá fazia sombra, desta vez não, mas acho que foi dos dias em que mais tempo lá estivemos. A conversa resume-se quase sempre ao mesmo, rapazes e a nossa incompreensão.
Eu e a Boninha já nos conhecemos desde que começamos a palrar e a andar que nem bonecas que ainda não sabem pousar bem o pé no chão. A cumplicidade é muita, não estamos sempre a contactarmo-nos, é raro, por isso é que pessoalmente tudo parece muito verdadeiro, ingénuo e humilde.
Ah, mas vamos lá falar da conversa. Ambas chegamos à conclusão que rapazes de jeito e interesse estão sumidos como dizem os brasileiros, ou isso, ou estão longe daqui da zona. Falamos mesmo muito disso. Eu falei-lhe dos bons rapazes do pólo, de alguns aqui da terra com pinta mas que são tramados. Ela falou de rapazes bonitos e de onde estes provêm e eu digo-vos, fiquei surpresa. Não é que a sua proveniência é de Lordelo? Isso no sentido de ser um local perto da nossa área, a nível nacional não sei de onde provêm.

Finalizando a conversa, que já ia longa... 
Boninha: Sabes P. já não há nenhum (rapaz) que me faça sentir aquelas borboletas na barriga...
P. : Hummm, é mesmo. São giros e tudo mais, mas ... pronto.
Boninha: Mas vai-se olhando. O meu stor de psicologia é que diz cada uma mais filosófica acerca disso!
P. : Olha, eu por vezes até estou a ver uma novela, filme, série e penso, só a mim é que não me aparece assim um. Mas, ao mesmo tempo, eles são só giros e bons não cativam realmente.
Ah! Os stores de psicologia são todos assim.
Boninha: Concordo! Mas também a gente não procura nem se "atira", é preciso cativar realmente , que nos façam suspirar, por aquele brilho nos olhos e a vermelhidão espontânea. Isto de cativar, levar a um amor é realmente complicado!

P. 

P.S: Isto deveria ser publicado no dia 22, mas não foi possível. 


WTF?


Foi só por estes lados que aquilo correu um pouco mal?
Era grande e era necessário tempo para fazer com calma. 


Estou passada !


M.

quarta-feira, 23 de maio de 2012

What Doesn't Kill You, makes you stronger !



Boa sorte para amanhã :)
Vai ser um Teste Intermédio muito fácil e todo o nosso estudo será recompensado com notas superiores a 18 valores !


Beijinhos 
M.


Fica aqui para transmitir energia 



Visita de Médica


Nem sempre somos sortudos quando nos apaixonamos pelos nossos melhores amigos. Por vezes, corre mal e perde-se tudo. 

Boas Matemáticas 
Beijinhos, M.

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Enquanto...


Quando regressar ao meu estado (a)normal, vou correr pela blogosfera, comentar os vossos blogs e responder aos comentários que me têm deixado. Enquanto isso, desfrutem da música (caso gostem) e festejem, afinal estão livres de mim !


Beijocas (eis uma palavra que não gosto) 

Beijinhos *
M.

Coldplay e casamentos*

Muita Boa tarde caros leitores! Peço desculpa de ter estado ausente aqui do blog já há 3 dias. 
Pois é, sexta-feira os Coldplay vieram ao estádio do Dragão actuar e o quanto eu gostava de lá estar, nem que chovesse pedras eu adoraria estar lá, mas fica para uma próxima, espero eu... Ah! Mas Sábado é que foi, ah se foi! Casamento do meu 1º primo a casar, fiestaaaaaa, comeeerrr, dançar, e muito mais! Foi muito bom o casamento e claro, casamento é casamento e foi lindo! 
A noiva veio de coche, assistimos à missa que foi bastante agradável com cantores e tal. Na saída os já esposos, levaram com tanto arroz mas tanto,  o meu primo coitado levou com mais porque a noiva ainda tinha o véu para proteger mas o decote não ajudou (risos). O chão parecia um arrozal. 
Os convidados seguiram atrás o coche até à quinta onde decorreu o copo d'água. A quinta era bastante bonita, bem escondida lá no meio do arvoredo, com belos puffs para eu e outros se sentarem e descansarem um pouco e ai se não foi espectacular. 
Eu e a minha prima S. fomos as coreógrafas depois do almoço, na dança. Começamos a dançar a famosa coreografia do tiriri, o problema é que ninguém sabia mas lá conseguiram acompanhar. 
Eu e essa minha prima, andamos de olho nos empregados que por sinal um dos  irmãos do meu primo o C. conhecia, pedimos-lhe um ice tea com gelo e tudo. Conhecemos também um dos familiares da noiva de seu nome Fábio que estava sentado na mesa "Kinder", olhos azuis e loiro, mais alguma coisa? Sorriso fantástico!!(baba, muita baba....)
Ah e claro, a parte final da boda! O lançamento do ramo (sem lançamento)!
Foi coisa moderna, em vez de a noiva lançar realmente o ramo, não! Vendou-se a noiva, as single ladies formaram um roda à sua volta  e andamos à volta da noiva. Paramos. A noiva deu três voltas para a direita mais 3 para a esquerda e, por fim ela entregou a quem quisesse. Antes disso, eu e a minha prima S. começamos a especular as coisas, a minha prima até disse "ah, até gostava de ficar com ele". 
Surpresa das surpresas, ela realmente ficou com o ramo! E ficou mesmo feliz! Estivemos as duas no meio do bouquet, mas foi ela que o conseguiu a noiva agarrou-a e deu-lhe, isto sempre com a noiva vendada, não há cá aldrabices!
Foi um excelente Sábado!

20080507132535_large


O bouquet era mais ou menos assim:


P.

domingo, 20 de maio de 2012

O que é viver ?


Viver é uma peripécia. Um dever, um afazer, um prazer, um susto, uma cambalhota. Entre o ânimo e o desânimo, um entusiasmo ora doce, ora dinâmico e agressivo.  
Viver não é cumprir nenhum destino, não é ser empurrado ou rasteirado pela sorte. Ou pelo azar. Ou por Deus, que também tem a sua vida. Viver é ter fome. Fome de tudo. De aventura e de amor, de sucesso e de comemoração de cada um dos dias que se podem partilhar com os outros. Viver é não estar quieto, nem conformado, nem ficar ansiosamente à espera.  
Viver é romper, rasgar, repetir com criatividade. A vida não é fácil, nem justa, e não dá para a comparar a nossa com a de ninguém. De um dia para o outro ela muda, muda-nos, faz-nos ver e sentir o que não víamos nem sentíamos antes e, possivelmente, o que não veremos nem sentiremos mais tarde.  
Viver é observar, fixar, transformar. Experimentar mudanças. E ensinar, acompanhar, aprendendo sempre. A vida é uma sala de aula onde todos somos professores, onde todos somos alunos. Viver é sempre uma ocasião especial. 
Uma dádiva de nós para nós mesmos. Os milagres que nos acontecem têm sempre uma impressão digital. A vida é um espaço e um tempo maravilhosos mas não se contenta com a contemplação. Ela exige reflexão. E exige soluções.  
A vida é exigente porque é generosa. É dura porque é terna. É amarga porque é doce. É ela que nos coloca as perguntas, cabendo-nos a nós encontrar as respostas. Mas nada disso é um jogo. A vida é a mais séria das coisas divertidas.  
Joaquim Pessoa, in 'Ano Comum' 
M. 

* Isn't it ironic... don't you think?


Well life has a funny way of sneaking up on you
When you think everything's okay and everything's going right
And life has a funny way of helping you out when
You think everything's gone wrong and everthing blows up
In your face

A traffic jam when you're already late
A no-smoking sign on your cigarette break
It's like ten thousand spoons when all you need is a knife
It's meeting the man of my dreams
And then meeting his beautiful wife
And isn't it ironic... don't you think?
A little too ironic.. and yeah I really do think...




M. :)

One Boy, One Girl *





sexta-feira, 18 de maio de 2012

Inveja é um pecado mortal mas ainda estou viva!

Fonte: Rádio Comercial 


Que invejaaaaaaaa ! 
Adorava estar ali no meio. Que coisa mais linda *.*


M.

quinta-feira, 17 de maio de 2012

Razão com Coração e não Coração com Razão


A mania de associar o coração aos sentimentos é tão estúpida como ir de Havaianas para a escola num dia de Inverno. O coração é um órgão como os intestinos, o estômago, os pulmões. Não faz mais nada que bombear o sangue que nos corre nas artérias, arteríolas, capilares, vénulas e veias. Acreditem que é muito e não precisam de o sobrecarregar ainda mais com os sentimentos. Ele limita-se a trabalhar porque o nosso querido cérebro assim o ordena. Os sentimentos são produzido nos cérebro. É ele que os guarda e não o coração. Quando nos despedaçam o coração, na realidades, despedaçam-nos o cérebro. A razão não está no coração. 
Isto a propósito de uma conversa de Facebook. Os rapazes ficam com o coração pequenino, diziam elas. Não  sentem, são frios ... Coitadas. Lá por terem o coração pequeno, não sofrem? Sofrem. Não sabem gostar? Claro que  sabem! São diferentes. A razão fala mais alto que o "coração", aos que fala. 
Há rapazes tão amorosos, sinceros e carinhosos. Há raparigas que se julgam donas da razão e enfiam tudo no mesmo saco, como se fossem feitos da mesma farinha. Tenho pena. Perdem rapazes incríveis porque os pintam com uma tinta gasta.
"E assim nas calhas de roda  
Gira, a entreter a razão, 
Esse comboio de corda       
Que se chama coração. "


M. 

Digam-me lá sff



Duas coisas que aprecio no sexo oposto:
- O modo como tratam as crianças e o significado que estas têm para eles.
- Charme.

Que admiram vocês?
E meninos dêem as vossas opiniões também. Talvez aprendamos todos muita coisa!

M.

Gosto de ser observadora.


Os detalhes fazem toda a diferença mas são poucas as pessoas que neles reparam. A maioria, com todo o stress que as suas vidas acarretam, não apreciam a beleza completa de um pôr do sol, não observam a quantidade de gases tóxicos que ficam no ar quando estamos em hora de ponta, não reparam naquilo que as pessoas são em diferentes situações. Julgam que a nossa expressão é a mesma perante tudo, que somos apáticos quando, na realidade, há pequenos detalhes que mostram e demonstram aquilo que nos vai na alma. 
Já eu sou uma pessoa que repara nos mais pequenos pormenores, que decora cada detalhe de coisas que, para a maioria, não tem interesse algum. Por um lado, quando se tratam de novos conhecimentos, sou capaz de conversar com alguém e saber uma ou outra curiosidade, porque mais ninguém se lembrou que x ou y assuntos seriam interessantes. Resumindo: posso dar um ar da minha graça. Por outro lado, posso fazer uma apreciação crítica daquilo que me rodeia, incluindo pessoas. O facto de observar alguém, os seus gestos, as suas reacções, (...), permite-me traçar um perfil psicológico (falível) que me conforta. Sei, à partida, o que esperar dali. É certo, o ser humano é um ser traiçoeiro! 
Uma pessoa que retém  tantos  detalhes dos outros, não poderia deixar de deter inúmeros detalhes. Sim, sou cheia de detalhes! Adoro quando os começam a identificar. Prestaram atenção ao que faço e decidiram guardar uma parte de mim. Normalmente, como coro muito rapidamente e muitas vezes, os meus amigos julgam ser essa a característica que me denuncia. Pois estão redondamente enganados. Também eu estava, quando julguei que ninguém soubesse o que me acontece em algumas situações. Hoje, disseram-me com toda a naturalidade e carinho que o meu maior detalhe era o pestanejar acelerado quando fico nervosa. Um nervoso diferente que só uma pessoa causa. Fiquei envergonhada e completamente derretida ao ouvir aquilo. Mal sonha o porquê daquele pestanejar. Qui ça se mais uns dias de observação e chega lá. 
Para mim, são os detalhes que dão contornos à nossa vida. São eles que marcam a nossa diferença, a nossa presença no meio de muitas outras.  Há sempre um detalhe que muda a nossa perspectiva, que nos torna mais ricos. São eles que fazem a arte, que nos tornam especiais. 
Os olhos são o espelho da alma mas são também o reflexo do mundo!

M. 

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Esta é uma delas :)



Há letras que dizem tudo o que desejamos dizer !
M.

Fake people, oh yeah!! Parte 2

Como podem ler abaixo, sou uma pessoa muito amada pelos lados da turma da P., minha ex-turma! 
São das poucas pessoas que me fazem dizer palavrões. 

Gayzesco, Muu (entenda-se Vaca) ou Bée (versão cabra) e Motokeira ♥

Há pessoas que não têm mais nada que fazer da vida do que invejar o que é dos outros. A sério, eu juro que lhes dava uma vida própria mas eles não seriam tão felizes se não inventassem uma nova vida para mim. Já não estou com eles faz tempo e mesmo assim faço parte do dia a dia deles. É tão bom ser recordada pelos meus amores* (-.-), sinto-me lisonjeada.

O que vem debaixo não me atinge ! 

M.

P.S.: Sou daquelas pessoas que ou se gosta, ou não se gosta. Comigo não há meio termo. 

Fake people, oh yeah!!

Já há muito que ando para contar esta história, mas como não tinha que nomes dar às ditas personagens e também porque gosto pouco de lhes dar importância, não tinha ainda decidido contar. 
Como toda a gente, eu conheço muitas pessoas falsas, aliás já nem tenho dedos para as contar, trust me! 
Então é o seguinte, há pessoas na minha turma falsas, fora dela também, mas falemos agora das de "dentro". Só no 11º é que eu reparei em quem elas eram realmente, porque andaram a trocar-me as voltas.  Tudo começou porque a M. entre outras pessoas eram e são inteligentes e, claro, há sempre gente que não gosta dos meninos da boas notas e que só querem medicina ou "cheiram bem". Ao longo do 10 e 11º foram sempre incutindo-me de que os maus da fita eram os outros (M. etc..) Confesso que eles em certo ponto tinham razão mas, claro, havia sempre ali pormenores que não encaixavam e, eu que sou uma pessoa que gosta muito de paz e amor, dou-me bem com toda a gente desconfiei de tanta m*rda que para ali diziam.  E tudo se comprovou! 
Disseram tanta coisa, fizeram tanta coisa má no 11º ano que nem há tempo e vontade de dizer aqui metade.
Este ano, perdi as pessoas boas, parte delas, (M. que está noutra turma porque escolheu uma disciplina diferente) e, fiquei com os "azedos". Vamos lá começar com as personagens o primeiro é o incrível, inimaginável Gayzesco (sem querer ofender as pessoas que o são realmente, nada contra!), a segunda é a Muu com dois "u's" e por fim a Motokeira! Pois estas pessoas sofrem muito de todas as partes do organismo, mas mais forte só mesmo do cérebro! Os 3 não suportam a M. (nem ela a eles xD), fingem que me adoram e a Motokeira tem-me uma lealdade incrível (risos). 
Hoje passou-se uma cena épica!! Como tinha dito eles não gostam da M. e, hoje cheguei lá à beira deles e a Carlita estava toda chateada por um amigo nosso dizer que não gosta da M. etc... Eu como não ouvi, perguntei depois a eles (Gayzesco and company) o que se tinha passado para ela estar tão irritada.Claro que a Motokeira disse-me logo: - "Ah a Carlita disse que ela já a conhecia há muito tempo e que não é nada assim..."   
P.: - Pois, e é verdade!
Entretanto o Gayzesco: - "Ah claro! é uma amizade, ui..", eu nem respondi. Continuaram para lá a "regar" até que me sai esta belíssima frase "Nem sempre os que parecem os maus da fita , são realmente os que são.."
Gayzesco:  - Ui, que forte!
Muu: - Ui, que queres dizer com isso? 
P. :  -Entendeste?  Se não olha entendesses.. 
Muu: -  (insistir) Oh P. mas ninguém estava aqui a falar de maus da fita. 
P: zzzzzzzz
Depois disto eu a Nogueira desatamos a rir. 
P. para a Nogueira : Vistes bem a boca? Eles nem perceberam... não lhes convém sabes como é...
Nogueira: (risos) Vi! Fizeste tu muito bem, tinhas bem razão no que dissestes!


E pronto, é as pessoas falsas que eu conheço, um dia conto-vos mais! Dava um livro isto... 


P.


P.S: Sei que a M. vai desmanchar-se a rir quando ler isto!

2 Manias


Prof: M., chega aqui sff ... Vocês, tinham falado em fazer um trabalho de grupo, não foi?
M.: Sim. Sempre vamos fazer?
Prof: Sim, vão. 
Amigo*: Não quero ser do teu grupo!
M.: Quem disse que eu queria ser do teu? Ora esta. Mania de te tentares adivinhar o que eu quero!
Prof. para amigo*: Não podem ser do mesmo grupo! Não discutam para puderem ficar juntos.
Amigo*: Porquê?
Prof: Iriam fazer tudo mesmo trabalhar, afinal... (começa-se a rir) 
Sento-me no meu lugar, duas mesas atrás. Eles continuam a conversar. Ele olha constantemente para trás e começa a corar. Coisa boa não seria ...
Por fim, na hora de fazermos os grupos, acabamos mesmo por ficar juntos!
Não é a primeira vez que ela faz coisas deste tipo. Tem a mania de casamenteira --'

M.

terça-feira, 15 de maio de 2012

Não são lindas?? *.*
Apaixonei-me!!
P.

Queima parte II



Como previsto foi um sucesso! Adorei completamente o concerto! Confesso que não estava à espera que fosse tão empolgante e avassalador. Só cheguei a casa às 7h15 da manhã. Entrei de fininho para não acordar ninguém e meti-me logo na cama!
Falando agora mesmo do dito concerto. Foi de loucos!! A vocalista dos buraka torcia-se toda a dançar, juro! Depois ela abanou o cu todo e, não, não é literalmente, abanou mesmo tudo e os gajos ficaram todos tolos, que até ouvi expressões poucos dignas. Não parei um segundo, nem dava sequer, era toda a gente a saltar e, eu mesmo lá à frente a vê-los! Um deles pegou numa garrafa de vodka e deu ao público, foi incrível!
Não bebi muita coisa, como disse, não sou lá muito de beber só se for algo doce e o que bebi foi um morangão, muito bom por caso e, para quem não gosta de licor beirão até admira. E recebi um chapéu de palha que diz "Licor beirão" Adoro aquele chapéu a sério!
Espero que para o ano lá volte!

P.

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Constatação: passo a vida em blogs :o


Dados sem qualquer adulteração!
M.

Literalmente Suspiro


Estava eu na aula de Biologia a apresentar um trabalho sobre Poluição Atmosférica. Tinha de falar durante 7 minutos sobre as Chuvas Ácidas. De repente, senti que não conseguia respirar e tive se suspirar bem fundo. Acontece que com o suspiro ouviu-se um som meio para o esquisito entre o alívio e o prazer ! Imaginem o que aconteceu a seguir ... Desatou tudo a rir à gargalhada e a professora perguntou-me o que se estava a passar. Ai, meu Deus, fiquei tão envergonhada mas tão satisfeita por ter suspirado. Morria asfixiada se não o fizesse. 7 minutos a falar de cor  é muito tempo, como devem imaginar.
O Suspiro do meu dia :) 
M.

Let's play !


True or False?



domingo, 13 de maio de 2012

"Algures Longe do Céu" - Concurso da Marcela


Algures Longe Do Céu, 13 de Maio de 2012

Adoro-te.
Seria natural começar-se uma carta para ti com um “Olá, estás boa?”. Porém, esta não será assim. Foste e és uma pessoa demasiado especial para enviar-te uma folha de papel com palavras vulgares, como um olá. Adoro-te adequa-se completamente ao que nos une.
Não sei se o carteiro entregará este pedaço palpável de papel na tua caixa de correio. Não sei se ela existe. Mas há uma que tenho certeza que existe. A caixa de correio do teu coração, onde param todos os pedidos que te fiz, todas as lembranças boas que vivemos e todo o carinho que demos uma à outra. São esses momentos e esse carinho que fazem com que me venham aos olhos lágrimas de saudade, de paz e de amor.
Tenho saudades. Como poderia não ter?! Uma mulher lutadora que desde cedo ficou sem pais, que criou duas crianças sem a ajuda de um companheiro que cedo morreu, que deu todo o amor e carinho às suas netas, que me deu todo o carinho que podia e não podia, nos seus piores e melhores momentos. Estive sempre a teu lado, excepto no dia da tua morte. Estavas doente. Eu sentia que a tua vida estava por um fio. Queria-te ver, abraçar e beijar. Proibiram-me. Acordei no outro dia com o som do choro que assombrava aquela casa que era tua. Chorei, ainda choro. Doí tanto! Como eu sinto a tua falta… Como desejava ver mais uma vez o teu sorriso, sentir o teu abraço e agarra a tua mão que tanta segurança me dava.  
Compreendo agora, passados seis anos, que não era altura de despedidas. Nunca nos despediremos uma da outra porque nunca me deixarás só. Estarás sempre nas minhas lembranças que contigo são vivas, emotivas e divertidas.
Espero que não te tenhas esquecido desta rapariga que, com apenas, doze anos sofreu uma das maiores perdas que alguma vez sofrerá. Perdi a mulher que sempre amarei, juntamente com uma outra.
Lembro-me da forma como pronunciavas o meu nome, resmungavas comigo,  me abraçavas e ocultavas todas as minhas asneiras para não sofrer castigos.
Deixo-te com as melhores partes de mim, com um sorriso saudoso, encantado e um olhar brilhante pelas lágrimas de felicidade e de saudade que me escorreram pelo rosto enquanto cada palavra saía do meu coração.
Jamais esqueças que Deus quis separar o que é inseparável.        
Termino (quase) como comecei,
Adoro-te Avó.
A tua e sempre tua, 
M.




sábado, 12 de maio de 2012

Quente, quente, quente até queimar!


Eu brinco com o fogo e qualquer dia vou-me queimar. 
Vai chegar cá um indivíduo qualquer e deixar um comentário: 

"Tu és a ... , estive sempre tão perto e nem desconfiei!" 
ou então
 " Já sei quem és. Também sei quem é a P." 

Vão-me matar, um dia destes :)

M.

Gostos são gostos

Duas versões perfeitas 

Adoro. Tu também gostas. 
Um dia sentar-nos-emos e assistiremos a um recital! 

Barcelona era a opção de este ano mas, infelizmente, foi-nos impossível. Talvez para o ano, talvez em Portugal , talvez numa viagem pela Europa que façamos juntos :)


Somos semelhantes entre as diferenças.
M.

sexta-feira, 11 de maio de 2012

It's all about us :)


Tem um je ne sais quoi ...
M.

Palavras Acertadas X


Os Globos de Ouro Mensais da Francisca


A nossa querida Francisca nomeou-nos para blog do mês de Maio !
A sua nova e original rubrica nomeará mensalmente 5 blogs e, ao fim do mês, será, após uma sondagem, eleito o blog do mês. 

Como nomeadas que somos e em jeito de campanha, pedimos que passem por lá e, se acham que estamos altura do galardão, participem na sondagem no sentido da nossa vitória. Contamos convosco para angariarmos alguns votos que não os nossos (2). 

Atenção: É uma escolha difícil, todos os blogs são muito, muito bons. 

Obrigada :)
Beijinhos
M.

Mundo à parte.

5887222319_554c09397b_b_large


Ontem em conversa com a M. comentamos o facto de ambas gostarmos muito de conhecer os bloggers e pessoas que aqui passam no cantinho, que não conhecemos fisicamente mas psicologicamente já um pouco. 
Muitas dessas pessoas não sou de muito longe, algumas do norte outras do centro e algumas do sul, mas menos. Muitas dessas pessoas tem a mesma idade que nós as duas, alguns gostos iguais, pensamentos partilhados etc etc. Como a M. disse isto é de facto um mundo à parte, mas muito bom por sinal! Sei que isto do anonimato não será eternamente, até porque há pessoas que já sabem quem somos só não têm a confirmação. Até não me importava que essas pessoas soubessem quem somos, mas o único problema é se aqueles que convivo diariamente nos descobrissem. Esses já nos conhecem de ginjeira e, a partir desse momento ficariam a saber de cada minuto da nossa vida ou dos nossos pensamentos mais obscuros e profundos, das histórias amorosas, das desavenças... 
Espero que daqui a algum tempo, não muito espero, a gente se lembre de criar um jantar de bloggers e convidar todo mundo e, que aqueles que realmente queremos conhecer aparecem . Gostava muito! 
Fica aqui a ideia (:


P.

Não podia faltar :)



O Intensidade de um Suspiro é um símbolo da nossa amizade e, por isso, a P., ontem, ofereceu-me um suspiro (com chocolate) que estava uma delícia :)



Uma visita, um gelado, uma boa conversa e um Suspiro *.*
Mais uma vez, 
Muito Obrigada 


Um dia, espero vir a conhecer algumas das pessoas que sigo diariamente ! 

M.

Estou radiante


P: Como foi o teu dia?
R: Agradavelmente surpreendente! 

Desde já, o meu muito obrigada à P.! Fiquei reticente com o facto de ela ter chateado esta gente toda para vir aqui hoje. Mas claro, não poderia deixar de gostar de ser acarinhada por todos vocês que por cá passaram e me foram deixando comentários. 

Não sei o que são 18 anos. Sempre desejei fazer 18 anos e, hoje, a única coisa que me apetece fazer é chorar. É estúpido, eu sei, mas estou tão feliz e, ao mesmo tempo, tenho receio do futuro. Estou cada vez mais velha, são cada vez mais as decisões que tenho de tomas, a responsabilidade é maior (pareço uma velha a falar).

Ao longo do dia tentei responder a cada comentário que me foi deixado (no post da P.). Espero não me ter esquecido de nenhum e, se me esqueci, peço, desde já, desculpa pois não foi intenção. 

Fiquei radiante com todos os comentários, sem exceção, e mais ainda com as pessoas que nunca cá tinham passado e me deixaram mensagens ! 

Vocês são incríveis. Isto é um mundo há parte. Não sei quem são, na maioria, e mesmo assim proporcionaram-me um dia recheado de bons momentos. Cada letra que me deixaram foi lida com todo o carinho e alegria. Soltava sorrisos do nada! 

Mais uma vez, Muito Obrigada por terem tornado o meu dia mais especial. Espero conseguir retribuir da melhor forma. 

Muitos Beijinhos e Abraços,
M.