quinta-feira, 17 de maio de 2012

Razão com Coração e não Coração com Razão


A mania de associar o coração aos sentimentos é tão estúpida como ir de Havaianas para a escola num dia de Inverno. O coração é um órgão como os intestinos, o estômago, os pulmões. Não faz mais nada que bombear o sangue que nos corre nas artérias, arteríolas, capilares, vénulas e veias. Acreditem que é muito e não precisam de o sobrecarregar ainda mais com os sentimentos. Ele limita-se a trabalhar porque o nosso querido cérebro assim o ordena. Os sentimentos são produzido nos cérebro. É ele que os guarda e não o coração. Quando nos despedaçam o coração, na realidades, despedaçam-nos o cérebro. A razão não está no coração. 
Isto a propósito de uma conversa de Facebook. Os rapazes ficam com o coração pequenino, diziam elas. Não  sentem, são frios ... Coitadas. Lá por terem o coração pequeno, não sofrem? Sofrem. Não sabem gostar? Claro que  sabem! São diferentes. A razão fala mais alto que o "coração", aos que fala. 
Há rapazes tão amorosos, sinceros e carinhosos. Há raparigas que se julgam donas da razão e enfiam tudo no mesmo saco, como se fossem feitos da mesma farinha. Tenho pena. Perdem rapazes incríveis porque os pintam com uma tinta gasta.
"E assim nas calhas de roda  
Gira, a entreter a razão, 
Esse comboio de corda       
Que se chama coração. "


M. 

4 comentários:

Mariana disse...

O coração é apenas uma maneira metafórica e pouco ortodoxa , a meu ver, de dar nome aquela parte idiota do nosso cérebro que nos deixa daquele jeito que toda a gente sabe!

Suspiros disse...

Sem sombra de dúvidas Mariana :)

M.

Filipe disse...

Infelizmente, há raparigas que se deslumbram com meia dúzia de estilo. Enfim, gajas sem valor !

Mariana disse...

Ora aí esta uma boa e franca verdade !