sábado, 31 de dezembro de 2011

Desejo: Ser feliz !



M.


Happy New Year, our dears!


Allô galera :b

As passas estão prontas?
O champanhe está fresquinho?
A toilette está escolhida?
Os desejos estão na ponta da língua?

São as últimas horas do ano. Anda tudo numa azafama enorme para que esta seja a última/primeira noite mais divertida de 2011/2012. 

A mim e à P. restamos desejar um excelente 2012 e que, apesar das dificuldades e obstáculos que se cruzam no nosso caminho, tudo corra da melhor forma.

Beijinhos daquelas que não vivem sem vós,
M. e P.


P.S.: Aguardamos por vós para o ano no mesmo sítio (AQUI) a qualquer hora !


sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Não íamos dar uma volta?! X

Para elas:
Jude Law (tens mesmo cara de est*por)



Para eles:

Joss stone



P.

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011


Réveillon 2011/2012 no céu:

- Palco Principal: Amy Winehouse

- Palco Infantil: Michael Jackson

- Palco Económico: Cesária Évora

- Gay Parade: Carlos Castro

- Tenda Electrónica: Steve Jobs

- Zona de jogos e simuladores: Angélico

- Espectáculos Pirotécnicos: Bin Ladden

- Responsável por manter a ordem/controlar multidões: Kim Jong-il

- Aluguer de tendas e reservas de espaços no parque de campismo: khadafi

In Facebook


Uma piadinha (talvez de mau gosto) original!

M.

Sonhos sonhados que fazem sonhar





Estive um tempo sem sonhar. Ou melhor sem sonhar com algo que realmente valesse a pena sonhar. Esta noite sonhei, sonhei muito e soube tão bem.



Não sei porque te encontrei, nem tão pouco por determinadas personagens secundárias apareciam. Eu e Tu fomos as personagens principais de um filme (sonho) digno da Disney. Andavas algures na minha mente há vários dias teimando em não aparecer mas esta noite foi diferente. O poder da minha mente superou a tua vontade de te esconderes e eis que passaste a noite comigo, ainda que em sonhos. 

É incrível como tenho o teu cheiro, a tua voz, o teu toque gravados na memória.

Foi um sonho que me faz estar aqui a pensar e a recordar cada momento dele e que me proporcionou um sorriso ao acordar.

Não passa disso: um sonho, um desejo e uma incerteza.

M.


Espaço vazio


A tristeza apanha-me sempre um bocadinho todos os dias, nem que seja só mesmo para me chatear. Quando ouço uma música, quando me deito, quando penso, quando estou parada em casa sem ter sítio por onde olhar. Ela gosta de se agarrar a mim, ela e a sua maior amiga solidão. Fazem como que um braço de ferro e eu dali não consigo sair.
Sou uma pessoa alegre mas ao mesmo tempo muito sensível, há coisas que me chocam e que há maior parte das pessoas não, há coisas que me custam aceitar, ouvir, falar... e isso tem as suas consequências. Uma delas é com o amor. Quando não temos amor temos solidão, pequenina mas há sempre um grande espaço vazio de quando chegamos a casa e não se tem a quem ligar,  vamos de fim de semana e não há a quem mandar mensagens, do tempo infinito em que passamos a pensar nesse alguém, até a ler um livro nos lembramos desse alguém. Caso contrário, não temos nada em que ocupar o pensamento e o coração, nada que seja assim tão importante e bom de se pensar. E é isso que eu tento fazer agora, nas quantas horas mortas que tenho para gastar sem ninguém em quem pensar e com música para ouvir. Ocupar o espaço vazio que alguém deixou.

P.

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

e é com cada um .


Movie "Horrible bosses".

P.

Gostos da M. ♥


Olhem só esta riqueza *-*

Tal pai, tal filha...
Ela é a carinha laroca do papá!



Aiii João, João ...
Como eu gosto de ti :$



terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Six girls on coffe with a baby

Hoje, eu e a M. mais a Rita, a Capela, a F., a Carla e o seu lindo irmão, fomos lanchar a um café que abriu à pouquíssimo tempo na cidade onde a M. mora. Eu, a M e a Ritona fomos as primeiras a chegar ao destino eram 15h00. Aproveitamos e tomamos logo um cafézinho cada uma, estava delicioso. Entretanto, fomos falando para matar as horas mortas à espera das restantes meninas e menino. Tardaram a chegar mas assunto nunca faltou. No entanto reparamos que um dos empregados do café estava constantemente a mandar olhares indiscretos para a nossa mesa. Quando a Carla, o seu irmão e a Capela chegaram todas nos apercebemos ainda mais do que se estava a passar. Quando a Capela foi à casa de banho, o empregado quase que ia com ela (risos), foi bastante divertido, mas chegamos à conclusão que era casado. No big deal!
Mas o melhor ainda está para vir.
Então um pouco antes da F.. chegar, chegaram 3 rapazes aqui da minha zona, um deles por sinal já gostou de mim. Ele conheceu-me à entrada, e eu disse a elas quem eram, e especifiquei o rapaz com o casado do Porto (o rapaz que gostou de mim). Pedimos aquilo que queríamos todas e a F. chegou. Quando acabamos de lanchar a M. e a Ritona repararam que o rapaz estava a comer e beber o mesmo que eu totalmente o mesmo e desataram a rir. O irmão da Carla andava a brincar com o seu carrinho pelo café dentro, dirigiu-se para o fundo do café onde estavam lá os 3 rapazes em questão. A M. foi buscar o menino e quando chegou à nossa beira disse "Eles estavam a falar de nós. De ti neste caso." eu: "o que disseram?" M. "Ah, vem agora a amiga dela buscá-lo."Afinal, estavam mesmo a falar de nós, também desde que entraram que estavam constantemente a olhar para a nossa mesa.
Passado já algum tempo, eles saíram. Foram lá para fora fumar (tristeza...) e estiveram lá bastante tempo. Antes de nós irmos embora eu fui ao WC e ao regressar deparei-me com um dos amigos dele à minha frente, o rapaz sorriu e eu desatei a rir.
Depois, quando íamos a pagar o empregado não tinha posto tudo o que pedimos no mesmo cartão, coitadooo estatelou-se ao comprido.
Enfim, foi uma belíssima tarde na melhor das companhias.

P.

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Natal, Natal e Natal!!


Queridos leitores e seguidores, queremos desejar-vos um excelente Natal e disfrutem bem, muito bem deste Natal, com a família e pessoas mais próximas de vós. Que tudo corra pelo melhor e não se esqueçam, cometam alguns excessos. Afinal, o Natal é anual!! ;)

Um grande beijinho para vocês.

P e M.

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011






There’s a reason I've always said I’d be happy alone. It wasn’t cause I thought I’d be happy alone. It was because I thought if I loved someone and then it fell apart, I might not make it. It’s easier to be alone. Because what if you learn that you need love, and then you don’t have it? What if you like it? And lean on it? What if you shape your life around it, and then it falls apart? Can you even survive that kind of pain? Losing love is like organ damage. It’s like dying. the only difference is death ends, this? This can go on forever. 

Meredith Grey


M.

E ainda da Casa dos Segredos


Por todos os santos que há e ao querido Pai Natal, peço -lhes que tirem a Fanny da casa dos segredos, aquilo é um ataque aos pobres ( de carteira e de carência). Ela fala que se farta, ela beija, ela deita-se em cima dele (João M.), ela não sabe falar português correcto, e como se não bastasse agora, só agora chora pelo Diogo. Ó por favor! Mas aquilo é o quê? Eu se fosse ao João M. já a tinha mandado à m*rda, mas há muitoooo tempo. Depois, nem sei como o Diogo aguentou aquilo tanto tempo, e depois juro, juro que não sei como os pais, ou melhor, o Pai, não lhe dão uma enorme chapada na cara todos os  meses quando ela gasta mais do ordenado dela e ainda dinheiro dos pais para comprar futilidades, é que juro que não sei. Se fosse minha filha...
Acho que ela não tem de todo noção da quantidade de gente que não gosta dela, da quantidade de gente que lhe chama todos os nomes e mais alguns. Mas vai lá para a Suíça e não voltes. Au revoir!

P.

Coincidências

Pois bem, eu gostei muito da casa dos segredos anterior, acho que as pessoas que participaram em mais "normais", mais "reais" e adorava o Ivo, adorava que ele tivesse ganho mas pronto. Mas hoje, hoje quando estava a passear no Parque Nascente vi a Ana Isabel, é verdade eu via, afinal ela é daqui do Porto e achei bastante normal e estava ao telefone com alguém e falou do Hugo. Confesso que nunca gostei dela, não gostei da sua prestação nem da pessoa que era, mas enfim, gostos são gostos e a rapariga até é bem bonita e bastante parecida com a minha prof. de natação (risos).

P.

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Não íamos dar uma volta?! IX

Para elas:
Alex O'Loughlin
Para eles:

Jennifer Lopez



P.

Dos filmes fabulosos

Thomas Robinson and Jennifer Aniston in The Switch



Achei o filme fantástico, vi ontem à noite, embora o filme seja de 2010. E gostei imenso, é uma história que me tocou bastante, principalmente pela personagem Sebastian, o pequenino da foto, que é bastante parecido com o meu irmão.


"Look at us...running around, always hurry,always late
I think that why we call the human race.What we believe is in love 
For some people it happens at first sight.
When you know, you know

It is the fate that operates this miracle.
And that's great for them.

They can live a pop musica in the Express train.
But it's not really how things really work.
For the rest of us is a little less romantic.
That's complicated, it's messy.

It is a horrible time, missed opportunities, not be able to say what you needed to say
When you needed to say
At least that was the way it was for me."


Este é o monólogo que começa logo no início do filme, pela personagem Wally interpretada por Jason Bateman. Acho que isso diz tudo, tudo sobre o filme.

P.

 


 
 

Travelling



Hoje em dia, muitos dos jovens estudantes portugueses licenciados ,no fim do seu curso não arranjam trabalho em portugal, infelizmente, e por isso têm que por logo em questão a opção de emigrar.
Não deve ser uma coisa fácil, ainda por cima quando somos novos e estamos a começar uma nova etapa na nossa vida. País novo, casa nova, novas ruas, lugares,  pessoas, hábitos entre muitas outras coisas. Mas mudar assim de um céu para um outro igual, mas visto de um ponto da Terra diferente? É uma coisa que me assusta bastante, embora eu não esteja ainda sequer na universidade é uma coisa que penso com alguma frequência,
 porque é a realidade, realmente isto está a acontecer e muito!
E perguntam vocês "Porquê uma imagem de Londres?" Porque hoje em dia, os licenciados naquilo que eu quero seguir, maioria vai para lá e também porque é uma país que nunca me fascinou, no qual eu nunca tive aquele pensamento de "ei, quando tiver tantos anos vou a Paris, a NY, a Londres.." londres nunca esteve lá, até há um ano atrás. No ano em que na escola surgiu a oportunidade de irmos a essa bela cidade passar uns belos de uns 10 dias (acho), as professoras de inglês da escola foram a todas as salas passar a mensagem, e que em tal dia, havia uma reunião dirigida aos pais para se falar sobre preços, quantidade de pessoas, etc.
Pois bem, tudo muito lindo, a escola inteira entusiasmada, e quando se foi lá saber, a viagem custava 800 e tal € e só podiam ir 40 alunos do secundário e de todas as áreas. OMG, 800€ e 40 alunos?!?! Quem os ricos? Pois, mas eu cá não sou. E no fim das contas acho que aquilo foi uma valente p*rcaria, dormiram mal e comeram mal!
Mas continuando o assunto anterior... Londres é uma cidade mágica, tem uma certa magia, não só pelo Harry Potter mas por muitas outras coisas. Mas eu nunca tive aquele entusiasmo sabem? Aquela coisa de idealizar uma viagem lá, uma vida lá... É esquisito. Eu sei que Portugal tem as suas dificuldades, mas é o meu país, vivi e cresci aqui, e para mim não há sítio melhor do Mundo do que a minha casa, o meu quarto, o meu sotão, o meu querido cão, as piscinas, as árvores do monte, a calçada da rua... Não há! Onde eu vivo é uma paz de alma, tenho quase tudo relativamente perto, o comboio permite-me isso.
Se realmente um dia tiver que ir para outro país, falar outra língua que assim seja, mas por agora quero estar bem aqui, em Portugal e no meu rico Porto!

P.


P.S. : não pensem que não gosto de viajar. Gosto bastante já estive me três países, mas o tempo que estive lá bastou. Quase uma vida lá custava-me imaginar.

Música!

     
              
 
                     Gosto muito!

P.



segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Senhora Solidão

O corpo é já apenas e só substância, a cabeça pesa-me como um pedra, e o coração está mais leve e vazio por dentro que um presente já aberto.
Gostava que neste Natal me pudesse sentir mais "cheiinha" cá dentro que ouve-se uma presença, mesmo que efémera mas que existisse. Aquela presença que já não tenho há algum tempo, um tempo que já mostra a solidão a apertar, mesmo que eu teime em não a querer.
Acho que já a aceito tão bem e que sismo tanto com o "eu estou muito bem assim!", na verdade não estou nem um bocadinho. Por isso queria pedir neste Natal que uma pequena presença se notasse, não a da família - que esses estão sempre cá apesar de tudo e mais alguma coisa - mas queria aquela presença que me faz tirar um bocadinho os pés do chão, já que eu gostaria de aprender a voar e quem voa aqui é mais o meu pensamento e não eu.
Solidão, eu sei que gostas de me fazer sentir mal por tanto insistir em que estar sozinho nos faz bem, nos faz pensar e viver mais a vida, mas não gosto de estar necessariamente S-O-Z-I-N-H-A, é bom termos aquela pessoa especial, aquela que nos faz rir quando pensamos nela, aquela que quando me deito sei que me está a desejar boa noite como eu a ela, que apenas com um sorriso me mostra "esté tudo bem" e que me sabe olhar nos olhos, uma coisa que hoje em dia se faz pouco.
Talvez o próximo ano se revele ainda melhor que este, é apenas aquilo que desejo!

P.

"Take a smile"

Caros leitores e seguidores,
muito bom dia (sim porque eu ainda não almoçei) há alguns dias que não vos dizia nada. Já deveria ter vindo cá na sexta-feira para fazer um post sobre FÉRIAS, as minhas ricas férias... Tenho que pensar que é capaz de ser o último ano com férias de Natal, Páscoa e Verão e por isso quero manifestar a minha alegria por isso!!!
Estou oficialmente de férias, durmo até tarde, descanso, vejo a casa dos segredos até ao fim, posso estar na net à vontade, e essas coisas todas.
E por tudo isto, espero que quem está de férias como eu que aproveite ao máximo estes curtíssimos 15 dias. E para quem está a trabalhar ou a estudar pensem que para o próximo fim-de-semana é natal e o resto é letra!!


P.

sábado, 17 de dezembro de 2011

Lindíssimo

Porque elas são únicas na nossa vida. Este vídeo está incrível!
Já agora: Amo-te mãe ♥!
M.


Não íamos dar uma volta?! VIII

Para elas e para eles:


Megan Fox e Cristiano Ronaldo - Armani



sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Música ♥


M.

Excepção à regra!

A Talentosa Adele

Num mundo como este, as pessoas destacam-se, essencialmente, pelo corpo escultural que exibem e  pela cara bonita que têm. A arte está cada vez mais selectiva no que toca à beleza mas, felizmente, existem excepções. 

Não tem um corpo perfeito, nem o pretende ter, adora o que faz e isso nota-se pelo que nos transmite. O que escreve e canta não é para os olhos, é para os ouvidos. Lê pouco, ama a poesia e usa e abusa desta de uma forma inacreditável. Cada palavra traz em si um sentimento forte. Paro para a escutar, compreendo cada verso como se o que sinto (ou senti) se trata-se. Mais clara não poderia ser, mais garra não pode transmitir, ela é o que faz, o que faz tem tudo que nela existe.

Adele é um talento inqualificável. Uma voz poderosa e prazerosa. Escutá-la é um privilégio que muitos têm mas que poucos reconhecem. Para uns, as suas músicas são meras palavras que o vento leva. Para outros, são sentimentos reais, que as pessoas reais têm. 

Minha gente, a perfeição não existe. A beleza está para lá da substância corpórea que temos. Podemos gabar-nos que temos um rabo perfeito, uns olhos lindos, umas mamas irresistíveis mas isso não basta para sermos alguém digno de ser lembrado. 

Esta mulher é magnífica por isso mesmo, ela não quer ser reconhecida e lembrada pelos dotes corporais, quer ser lembrada pelo talento que possuí.

 Isto distingue os grandes talentos.
Arte é isto mesmo, ser-se verdade e não uma imitação rasca dos verdadeiros artistas

Que se mudem as mentalidades, os ideais. Reconheça-se o que merece ser reconhecido. Prestigiemos quem merece ser prestigiado. 

M.




Fonte de inspiração: Artigo da Happy Woman deste mês!



Querido Pai Natal, 

Como tem passado? Muito trabalho por esses lados? Os seu duendes estão fofinhos e trabalhadores?
Penso que sabe porque lhe escrevo esta carta. Num passado recente, escrevi-lhe mais de dezena e meia de cartas (16 para ser precisa). Esta é a minha 17ª cartinha e será a última pois para o ano que vem, serei uma "pseudo-adulta" e já não terei uma vaga na sua grande caixinha de correio. 

Não estou aqui a gastar tinta e papel para lhe pedir uma imensidão de presentes, nem pensar nisso! Talvez o que lhe vá pedir esteja fora do seu alcance, ou até seja desprezado. Fui uma menina muito bem comportada, uma aluna (quase) exemplar, dos meus pais (praticamente) não existem queixas, trato tão bem (mais ou menos) o meu lindo irmão e tenho imenso amor. Adoro o que tenho e até o que não tenho mas que gostava de ter, se é que me compreende. 

Como sei que os meus pais já lhe fizeram o relatório anual, a minha mãe de certeza que lhe deve ter dito que ando aluadinha e que desconfia do que seja. Portanto, peço-lhe que me ponha os pés na Terra daquela forma que sabe. 

Não é que não goste de estar aluada, nada disso, gostava apenas que o sonho se torna-se realidade e felicidade. 

Desde já, as minhas sinceras desculpas pela trabalheira que lhe causei ao longo dos 17 anos da minha existência e um grande obrigada pela atenção que sempre me foi dada e que a este desejo natalício possa ser prestada. 

Um grande beijinho da menina M.!



P.S.: Como não sei se terá Internet aí na Lapónia, farei uma versão desta cartinha em papel e, ainda hoje, lhe enviarei! O resto dos presentes ficam ao cargo dos meus ente-queridos. 

Smile: Holiday's time




Como é bom sentir-me em férias :D




Duas semanas a dormir até tarde, duas semanas para me deitar tarde, duas semanas para ver quem não vejo há muito tempo.... 


Duas semanas para aproveitar e deixar a criança que há em mim vir fazer-me uma visita! 


I WILL BE HAPPY AND FOREVER YOUNG 

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Música ♥




Don't make me sad, don't make me cry
Sometimes love is not enough and the road gets though
I don't know why
Keep making me laugh,
Lets go get high
The road is long, we carry on
Try to have fun in the meantime


Adorei !
E vocês? 

M.

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Conversas

M.: P. tens que mudar o fundo porque não se vê o título(do blog).
P.: (silêncio)
M.: Eu reverti, mas depois vai lá mudar para que se veja o título (do blog).
P.:  Sim, sim. Eu depois vou lá.
M. : Pronto mas eu mandei-te aquilo por mail e depois vês. (mentira)
P.: Hum. Está bem.
F :Vocês têm um blog?
M. e P.(tremeram) : Nós? Um blog não dá para enviar por mail F. ...
F: Dá dá, o link.
M. : Oh, mas isso até por msn dá. Mas, não não temos...(disfarçando)
F: Está bem. (indignada)


Nota: Pensava que ela ia mesmo descobrir, quase tinha um ataque... Isto de guardar um segredo por vezes consegue mesmo ser complicado.

P.

Música


If I could fall Into the sky
Do you think time would pass me by.. Oh!
'Cause you know I'd walk
A thousand miles
If I could just see you...Tonight
 
P.

Chuva, chuvinha


Porque gosto de andar a chuva, com ou sem guarda-chuva. Hoje por volta das 18h30 ia eu pela calçada da rua com o guarda-chuva aberto e deixando uns pinguinhos de chuva me tocarem para a sentir na pela como ela se sente ao cair. Gosto de andar à chuva à noite, gosto principalmente de ir de guarda-chuva aberto e molhar a roupa toda, caminhar devagar sem ter o tempo sempre a contar, ter tempo para pensar e olhar, olhar para ela a cair através das luzes da estrada.
É um gosto que tenho nestas tardes de inverno onde os dias são mais curtos.

P.

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Help, I need help!

Sabem que mais? 
Estou amarga como limão. 

Aceitam-se sugestões para voltar a ser doce!

M.

"Doí cá dentro..."



A felicidade que transparece no rosto nem sempre é verdadeira. Vejo os teus olhos cheios de água, apenas tens um sorriso esboçado no rosto para que não te pese tanto a dor. O coração por vezes doí sem cessar e outras vezes chora para acalmar, porque carrega em si tanto amor que sufoca. O amor não é sempre correspondido, e quando assim é, o coração pesa, doí, arranha cá dentro e por isso é que a gente chora, para aliviar. Depois, espalhamos um sorriso mentiroso na cara, porque se o que sabemos fazer melhor é mentir a nós próprios e consequentemente aos outros.

P.

Música portuguesa


Porque adoro a música, é simplesmente lindaaaaa *-*


P.

domingo, 11 de dezembro de 2011

Isto promete...

Estou farta de te ver a ficar online e offline, online e offline...
Já abri a tua janela dezenas de vezes mas ainda não tive coragem para 'Olá' te dizer.



Irritas-me !


M.

Música ♥

M.

Sentido de Orientação




Percorro este caminho rumo a ti. Não preciso de pedras deixadas por ti, mapas ou GPS's. Conheço-o tão bem que reconheço que, embora não tenha sentido de orientação, o decorei. Sei-o de cor porque sinto que a minha felicidade pode estar no fim.
No entanto, quando chego a ti, perco-me com uma facilidade enorme. És a prova da minha incapacidade orientadora. Deixo de seguir o certo para passar a vaguear pelo incerto. Caminhos desconhecidos, como o teu olhar, o teu sorriso, a tua voz e as tuas palavras passam a ser a minha realidade. Todos os dias são diferentes, não existe mapa capaz de os indicar. Algo novo se vai descobrindo e me faz gostar de por ti vaguear. M.

Um desejo da M.


Podemos fazer isto um dia?

sábado, 10 de dezembro de 2011

Não íamos dar uma volta?! VII

Para eles:


Taylor Swith


Para elas:


Francisco Lachowski




M.

Pensamento/ frase da semana*






Yesterday is history. Tomorrow is mystery. Today is a gift, that's why it's called 'Present'.

Be Happy, Be You !

M.

Real Madrid vs Barcelona 
José Mourinho vs Pep Guardiola
Cristiano Ronaldo vs Lionel Messi

Faço parte dos 500 milhões de espectadores que, em torno do mundo, vão assistir a este jogo.

É uma escolha difícil mas, por tudo o que se passou nos confrontos anteriores, estou do lado do José Mourinho&Companhia Limitada.

Força Real Madrid !




M. e o seu lado mais interessado no futebol





A original acompanha-me desde pequenina mas esta versão (descoberta hoje) está *-*.
Do you agree?

M.

"... e um dia vou tirar uma foto assim!"

M.

Palavras para quê? ♥




Sentimentos são
Fáceis de mudar
Mesmo entre quem
Não vê que alguém
Pode ser seu par
Basta um olhar
Que o outro não espera
Para assustar e até perturbar
Mesmo a Bela e a Fera
Sentimento assim
Sempre é uma surpresa
Quando ele vem
Nada o detém
É uma chama acesa
Sentimentos vêm
Para nos trazer
Novas sensações
Doces emoções
E um novo prazer
E numa estação
Como a primavera
Sentimentos são
Como uma canção
Para a Bela e a Fera
M. ♥






P.S.: Qual é o vosso filme da Disney preferido?

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Ritmos calientes !



Porque estou para isto hoje!

M.

Querido feriado *


Obrigada por teres vindo e finalmente este vai ser um feriado, mesmo mesmooooo feriado, não vou fazer nenhum!
Acabaram-se os testes, as q.a's, os trabalhos, as apresentações. Estou oficialmente de férias, quaseeee.
Aproveitei bem este feriado que para o ano, em dezembro é só este e o Natal.

P.

Música ♥



Eu sei que ela é extravagante, é bizarra, pirosa e etc etc. Mas se tem uma voz magnífica? Tem e esta música é lindíssima e eu adoro!

P.

Coisas que surpreendem

Dou por mim a imaginar o porquê de já não teres a miníma importância na minha vida quando me deito. Sinto-me uma necessidade enorme de escrever, de me expressar, de mostrar que já não tenho aquele fascínio por ti, aquele turbilhão de emoções quando te vejo, a necessidade de te olhar, de te ver. Não sinto. Não sinto mais isso, por incrível que possa parecer. Eras uma estrela e passaste a um simples ponto de luz já enfranquecido.
O estranho, é que depois de eu ter imaginado isto ontem à noite quando me deitava, hoje cruzei-me contigo. Foi estranho, porque há algum tempo que isso não acontecia, parece que quando eu acho que tudo já se foi tudo volta de novo, ou me dá indícios de.
Mas, quero apenas pensar que estou bem comigo e que tu existes, mas eu também e importa-me mais a minha existência do que a tua.

P.

Poemas


Hoje foi dia de avaliação da leitura expressiva (recitar poemas!).

Perfeito, ninguém se voluntaria e, portanto, decide-se que aqui a M. é a primeira.
Sabia o poema de cor e salteado. De trás para a frente e da frente para trás.
Saí do lugar e dirigi-me para o quadro. Mais de 40 olhos em cima de mim. Os nervos em franja. Tremia ora de frio ora de nervos. Nem parecia meu!



Ele.: Respira fundo. Vai correr bem. - disseste a sorrir.
M.: Como posso eu ter calma?
Ele.: Alonga e respira.
Lá respirei fundo
Prof: Podes começar!

A M. lá começa e pumba: engasgou-se.

M.: Posso recomeçar? - perguntei enquanto ria nervosamente.
Prof.: Claro.

Já ia eu a meio e pimba: troquei os versos.

M.: Vou recomeçar.
Todos se riam.

À terceira foi de vez. Mesmo assim  não foi perfeito. Errei: troquei um 'isso' por um 'isto'. Erro que em valeu 2 valores.

Vá, fica o agradecimento pelo apoio psicológico!

Pedido: Enviem-me uns 'Xanax' sff. 

A diferença que cada palavra faz!


Fica para reflectirem!

M. 

Uma questão de orgulho!



- Pediram-lhe para falar dele. Parou no tempo e viu que pouco ou nada sabia mas esse pouco ou nada eram suficientes para uma descrição um tanto ou quanto complexa.

"Ele é o ser mais estranho à face da Terra" - disse ela com todas as certezas.
"A sério?" - questionaram-na rapidamente
"Sim... Acho que sim. Aiii sei lá! Temos mesmo que conversar sobre isto?" - começou a ficar irritada.
"Não estamos a falar de um simples 'Isto'. Estamos a falar de quem te coloca esse brilho no olhar!"
"Brilho no olhar? Tu estás bem dessa cabecinha? Olha agora esta ..." 

Começava a tremer. Sabia que tudo o que tinha sido dito pela amiga era verdade. Não o queria admitir. Não o podia fazer. Era tudo tão precoce.

"Anda lá. Conta-me. Eu conheço-te. O que achas dele?" - insistiu.
"Já te disse! É um indivíduo com o qual tenho falado. Cheguei à conclusão que é um ser estranho mas agradável, divertido, culto, simpático, perspicaz, preocupado, sentimentalista, gentil, com capacidades extraordinárias,...! " - respondeu ela a suspirar.
"Pronto. Confirmada a minha suspeita. 'É o ser mais estranho à face da Terra' que mal conheces mas que descreves com todo o carinho e que te faz suspirar." - concluiu
"Deixa-te de coisas ! Ele é encantador mas não passa disso. É um rapaz mentalmente crescido que suscita interesse mas que nunca será o que estás para aí a pensar."
"De estranho já vamos em encantador! Continua, começo a gostar." - Respondia enquanto ia rindo.
"Já estou a ficar cansada do tema. Estás a testar-me, estás a obrigar-me a dizer o que eu não quero." 

A irritação começava a ser óbvia mas a insistência era maior por parte da sua amiga.

"Já reparaste bem naqueles olhos?" 
"Claro que sim. São tão lindos. A cor..."

"A cor... A cor o quê? "

"Já percebi o que queres. Mas não vou por aí! Vou embora."


"Eih calma. Estou a brincar (a falar a sério) mas aceito terminar por aqui. Sei que vais admitir que eu tenho razão, mais tarde ou mais cedo, quando colocares o teu orgulho de parte. Fica só a nota que adoro vos ver a conversar!"

"Adoras? Porquê?"

"Agora interessa-te a conversa. Gosto porque os vossos olhos falam, porque os vossos sorrisos comunicam. É intenso. As palavras podem não valer nada mas o momento é vivido. Podem ser ditas as maiores mentiras pela voz. O resto "fala" por si só a verdade!"
"Menossss, muito menossss, sim?
Uns meses não chegam para criar tamanha cumplicidade!"


"Acredito que quando as pessoas certas aparecem no momento certo, uns segundo chega para que um destino se trace. Uma relação se crie."

"Fiquei sem palavras!" 


Ela estava a gostar do que ouvia. Era uma sinfonia perfeita. Cada letra soava tão bem e era tão verdadeira! No entanto, o orgulho mantinha-se.


"Vê lá se não és tu que estás apaixonada. Essas frases bonitas..."

"Não, eu não estou. Tu estás. Conheço-te tão bem que 'topo' a léguas de distância"

"Tenho de ir."
"Não te escapas. Terminamos noutro dia. Adeus!"


Despediram-se e foi ela para casa pensando naquele que lhe fazia os olhos brilhar, o sorriso se instalar, o coração saltar e a mente sonhar! -


"Façam o favor de serem felizes"


M. (feliz)