quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Coffe time.


Saudades muitas saudades, dos almoços com as amigas e no fim um belo de um cafezinho.. Em dias como estes (chuva) é o que apetece.

P.

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Música !


VMA'S 2011(2)

O melhor !

O Pior!

A Adele ia magnífica, simples mas extraordinariamente linda. Já não se pode dizer o mesmo de Katy Perry, é bonita, sim é! Mas anda numa de imitar a Lady Gaga que este ano foi disfarçada de homem, mas aquela coisita na cabeça estragou completamente a fatiota à Katy, já teve dias melhores, e  lá ganhou o Moonman, com muita pena minha...


P.

VMA'S 2011


A Selena Gomez ia lindíssima, adorei completamente o vestido dela. 

Psicologia do amor (6)

                             Miley Cyrus and Liam hemsworth in The last song (2010)

Lembro-me de dizer vezes sem conta a palavra "sempre", de a escrever a seguir à palavra "amo-te". 
Não sei o porquê que hoje, e não só hoje, temos aquela ideia de que tudo é para sempre quando somos puros adolescentes, na idade dos namoros, do grande amor e das grandes desilusões. Nada é para sempre, se nem a vida o é porquê que o amor seria? Não há de facto razão que o explique, simplesmente é mais fácil acreditarmos que é. 
Partindo do principio que mal nascemos estamos destinados a morrer, e é a única certeza que temos, sabemos que a vida, essa, não será nunca para sempre. No amor, sendo ele uma coisa boa, pelo menos é aquilo que todos pensamos dele, é fácil querer e crer que ele será para sempre, que enquanto ali estivermos com aquela pessoa nunca nada acontecerá e que tudo será azul e cor-de-rosa, mas, há sempre um mas, há sempre um senão, um dia tudo aquilo que construímos, naquela e com aquela pessoa, desmorona-se de uma dia para o outro, ou de dia para dia, e a palavra sempre torna-se agora. Porque eu amo-te agora e não sei como será o dia de amanhã.

domingo, 28 de agosto de 2011

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

"...e um dia vou tirar uma foto assim!"


M.

A paixão tem destas coisas!

Click here for more inspiring photos!



É fácil ficar no mundo da Lua, difícil é assentar os pés na Terra quando se olha através de um vidro e, em vez de ver as pessoas que apressadas andam pela rua, se vêem os nossos pensamentos. Nestes momentos, vê-se o reflexo da nossa alma, os nossos sentimentos, as nossas memórias, os nossos desejos. 
Dou comigo muitas vezes longe daqui, com um sorriso parvo na cara, com o coração disparado, um friozinho no estômago e borboletas na barriga. Nessas alturas, apercebo-me que só tenho uma coisa na cabeça - tudo o que se relaciona contigo-, o  resto desapareceu como se a sua relevância fosse insignificante. 
Não estás mas vejo-te. Não me tocas mas sinto-te. Não falas mas ouço-te. 

São instantes enormes que me fazem sonhar e continuar a acreditar que, talvez um dia, se torne realidade tudo o que imagino a caminho da minha Lua longínqua e perfeita.

Gosto de ti e já o consigo dizer!

M.

terça-feira, 23 de agosto de 2011

esse amor..



E por muito que eu quisesse seria difícil de esconder. Todos os dias me lembro de ti, sinto falta da tua presença, receber mensagens tuas... 
Não te percebo, acho que nunca percebi. Não me dizes nada, olhares discretos, sorrisos tímidos nada mais. Assim me leva o meu subconsciente a pensar aquilo que eu de facto quero e, nem sempre é isso que significa. Tens um carinho por mim inexplicável, nunca me amas-te, deste parte de ti a mim, contas-te-me coisas que nem à pessoa que mais confias disseste. Fizemos promessas e juras de um amor nunca compreendido, nunca falado e ainda nada eu percebi.Torna-se difícil esperar por esse teu amor que nunca mais chega.
Era só isso.


P.

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Música !


Esta cantora tem uma voz espantosa e espero ver um concerto dela um dia destes!
P.

domingo, 21 de agosto de 2011

As palavras que se escondem no momento certo e fogem da boca no momento errado !

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Psicologia do amor (5)

                                    Ginnifer Goodwin and Colin Egglesfield in something borrowed 


O Amor, este "senhor" que nos ocupa a vida toda, que nos faz querer sempre mais e mais, que nos ocupa os pensamentos, que nos faz perguntar a nós mesmos, o que ele de facto é e a razão da sua permanente existência.
A maioria das pessoas já se deu a perguntar a si mesmos algo sobre o amor, a razão de ser sempre duro. O amor nunca é benevolente, é duro, custa e acho que é por isso que um dia, todos se cansam dele.
Estar apaixonado quando menos se espera é das melhores coisas que podemos ter, porque antes de nos apaixonarmos nunca supusemos quem ou qual o próximo amor, começamos a amar a pessoa por coisas simples como o sorriso, a maneira de falar, de escrever, os olhos e no fim acabámos por amá-la/o por completo.
Todos nós gostamos de ser amados e de amar, amar de verdade é certo que há e sempre irá haver pessoas que passem a sua vida a gostar, mas amar não é para todos, pelo menos amar alguém especial, aquela pessoa.Amar é dar tudo de si, é atravessar oceanos, países, é correr por gosto e nunca se cansar, que a ideia da vida sem a outra pessoa não é apenas insuportável mas sim inimaginável.
O amor é duro, mas tê-lo ao nosso lado é ...


P.

Música ♥


Porque eu tenho um amigo que é parecido com o novo Spider-Man e esta música foi usada um dos filmes :D
M.

sábado, 6 de agosto de 2011

"Cheiro a ti"

"Deixa-me cheirar só mais uma vez esse teu perfume, deixa-me sentir essa fragrância que só tu usas, já sinto a falta desse teu perfume, já sinto a falta desse teu cheiro, esse teu cheiro a ti."

M.

Música ♥


Porque em Portugal faz-se Música!

Recordação da M.

A foto que me pediste para tirar contigo e que eu nunca tirei!


Maybe one day!

"...e um dia vou tirar uma foto assim!"

Sonho


Adoro o Porto. 
Sim, é um facto mas acredito que não haja, em todo o mundo, uma cidade como Paris.
Numa bela noite, subir a Torre Eiffel, avistar lá do cimo os barcos que navegam pelo Sena, as ruas movimentadas da cidade, estar mais perto do céu e abraçar a pessoa especial que nos acompanha é o que mais se pode pedir quando de passagem se está por Paris.
Uma cidade com um requinte inigualável, uma arquitectura admirável e monumentos extraordinários (Louvre, Torre de Nôtre Dame, ...).

Cidade da Luz mas, a meu ver e acima disso, cidade do amor. Em Paris, é possível viver momentos com um toque diferente, com outra intensidade, como se estivéssemos noutra época. 

Em dúvida alguma, um local onde irei passar muitos e bons momentos.

L'amour de Paris c'est différent!

M.

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

"...e um dia vou tirar uma foto assim!"


Salta bem alto, talvez um dia consigas tocar o céu!

Andar de carro.

Sem rumo, decidiu ela pegar no carro e dar uma volta pela cidade, sem ponto nem hora de chegada. Gostava de ter a sensação de conduzir um carro, de se guiar a si mesma.
Numa das ruas passou por duas casas que lhe eram familiares. A primeira do lado direito da rua, era de um ex amor seu, a outra a poucos metros mais à frente, um amor recente que lhe deu asas mas também as soube tirar. Nessa rua, havia um simples contentor do lixo, como é normal; nos pequeníssimos segundos que passou naquela rua, apareceu o seu amor recente, pessoa que de modo algum esperava vê-la ali mesmo e parecendo que não, foi como uma "lufada de ar fresco".
Andar de carro tem destas coisas, encontrarmos caminhos antigos, caminhos que nos levaram a uma felicidade, embora  curta.
É estranho pensar que em simples segundos podemos ver aquilo que durante dias, semanas, meses, anos quisemos ter sempre presente nos nossos dias. Ás vezes somos surpreendidos pelo Amor, ou pela vida.
Eu acreditava e acredito, que nada acontece por acaso tudo tem uma razão, que nada é pura coincidência, não sei se estarei certa desta "minha" teoria, mas gosto de acreditar nela. Através de uma janela vemos o Mundo, através de uma janela vemos o amor a passar, a pedir-nos que o siga, acho que já o segui, não me lembro. Um dia vou segui-lo outra vez.


P.