quinta-feira, 20 de setembro de 2012

*!

Há uns 4, 5 anos quando aind andava no básico, era "moda" todo o mundo ter melhor amigo(a). Mesmo que fosse só para dizer que tinha e escrever nas redes sociais nos murais uns dos outros "love you bf <3" ou "és a minha vida melhor amigo (a)". Ainda hoje há muito essa necessidade das pessoas dizerem isso, de terem esse alguém que designam de melhor amigo. Eu nunca fui muito disso, sei bem com quem conto e não é preciso chamarmos-nos assim, porque sabemos o que somos uns para os outros. Não tenho só um(a) melhor amigo(a), tenho alguns. Não tenho 10 nem 20, que isso já é mais amigos que melhores amigos, mas tenho uns 3, 4 pessoas que conto tudo e que confio profundamente. 
Desde sempre tive uma pessoa que considerava a minha única melhor amiga, quase como uma irmã para mim. Éramos amigas desde pequeninas. Passávamos os dias em casa uma da outra. Em dias de escola chegávamos a uma de nós almoçar rápido para ir logo para a casa da outra. Sei que para ela eu também era como uma irmã, no entanto nunca mo disse. Quando fomos para o básico ela afastou-se de mim e assumiu com o título de "melhor amiga" uma outra pessoa. Fiquei muito triste, mas passou. A partir daí comecei a ver que não há bem melhores amigos, mas sim grandes amigos. Porque um melhor amigo está sempre connosco e não nos deixa assim por qualquer coisa, pelo menos se gostar realmente de nós. Hoje, sei que as 3, 4 pessoas que considero "melhores amigos" estão aqui sempre, mesmo que eles próprios estejam mal. E não necessito de lhes dizer que o são, nem eles a mim. Mesmo sabendo que eles também têm os seus outros "melhores amigos" eu faço parte, eu estou lá, tal como eles para mim.
Há muitos amigos, muitos colegas muitos tudo e mais alguma coisa, mas são poucos aqueles que podemos confiar e definitivamente chamar de amigos, dos verdadeiros!

5 comentários:

disse...

gostei imenso do texto :) amigo que é amigo verdadeiro permanece mesmo lá mesmo através dos maiores obstáculos. e os verdadeiros, os confidentes fiéis, esses são raros e preciosos!*

Tinkie disse...

Um texto muito sábio P. e concordo inteiramente com ele :)

- Dii - disse...

A unica diferença da minha melhor amiga do resto das minhas boas amigas é o tempo que a conheço... conheço-a à 13 anos e sempre o foi...

CatarinaO. disse...

amigos são amigos, ou outros não são ...

Camila. disse...

Eu tenho melhores amigos, tenho alguns bons amigos e tenho amigos. Já tive um e uma, e apesar de continuar a tratá-los como se o fossem e de me preocupar muito com eles, deixei de a considerar "melhor amiga" no sentido que dou à expressão. O porquê de ter um melhor amigo? Porque ele é a pessoa de que mais me orgulho, é aquela pessoa que mudou muito (para melhor), já aconteceu passarmos meses sem nos falarmos por birra de um ou do outro, mas quando voltamos a falar sou eu e ele; acho que ele não teve uma única namorada que fosse à bola comigo, porque nós somos ultra unidos, nenhum de nós desistia do outro por uma namorada/o; e não sei explicar isto bem, mas quando estou com ele sou eu, consigo andar meses perdida, sem saber ao certo quem sou, estou um dia com ele e sinto que sou eu...

Ao mesmo tempo tenho uma amiga minha que me considera melhor amiga dela, acho que é das pessoas que conheço há mais tempo (mais que os melhores amigos que falei acima), mas ela não tem nada a ver comigo, eu gosto muito dela, no entanto ela não tem a capacidade que ele tem, p.e.

Isto é tudo uma coisa muito estranha e complexa, mas eu acabo por fazer essa pequena diferenciação, no entanto gosto muito deles todos, falo com todos, confio neles, e sei que se precisar eles vão estar lá :)

(Desculpa o textão :x)

Beijinhos *